Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Reumatismo: médicos alertam para mais de 100 doenças que atingem pessoas de todas as idades



21/10/2008
Em comemoração ao Dia Nacional de Luta contra o Reumatismo (30/10), a Sociedade Mineira de Reumatologia promove a palestra "Reumatismo é coisa séria", com o presidente da entidade, Eduardo José do Rosário e Souza. A palestra, aberta à população, será realizada no dia 30, às 20h, na sede da Associação Médica de Minas Gerais: avenida João Pinheiro, 161, Centro, Belo Horizonte.

Reumatismo é um nome genérico, que engloba mais de 100 doenças que comprometem ossos, cartilagem, articulações e músculos. As mais comuns são artrose, artrite reumatóide, lombalgia, fibromialgia, osteoporose, gota, febre reumática e lúpus. "O reumatismo acomete pessoas de todas as idades. Quanto mais precoce for o diagnóstico, melhores as chances de se controlar a doença e minimizar seus sintomas como a dor e as deformidades", explica Souza.

O objetivo do evento é proporcionar à população uma oportunidade de entender melhor o que é reumatismo, seus tratamentos e combater três grandes mitos que cercam o tema:

1) Reumatismo não é doença de idoso. As doenças reumáticas podem atingir pessoas de todas as idades, incluindo jovens e crianças – como a artrite reumatóide juvenil, doença reumática que tem inicio antes dos 16 anos de idade e que apresenta com os principais sintomas rigidez matinal, dificuldade de andar e de acompanhar as brincadeiras típicas da idade. Entre 25% e 70% das crianças vão continuar com a doença na idade adulta.

2) Reumatismo não é causado pelo frio. Embora as baixas temperaturas possam acentuar os sintomas, as doenças reumáticas não surgem nos dias mais frios. Ocorrem em qualquer época do ano, em pessoas de todas as idades, em ambos os sexos – apesar de a maioria atingir mais mulheres do que homens.

3) Reumatismo tem tratamento. Apesar de ser uma doença crônica (assim como o diabetes e a hipertensão arterial), muitas vezes sem cura, o reumatismo tem tratamento, que pode melhorar e restabelecer a qualidade de vida do paciente.

O diagnóstico das doenças reumáticas é feito a partir dos sintomas relatados pelo pacientes, do exame clínico feito pelo médico e, em alguns casos, de exames complementares como exames laboratoriais e Raio- X. "Muitas vezes, os sintomas das doenças se confundem entre si, levando o paciente a iniciar o tratamento correto tardiamente. Por isso, é importante a avaliação de um reumatologista. O diagnóstico precoce pode ser a diferença entre um estilo de vida normal e uma vida com limitações e incapacidade funcional", alerta o presidente da Sociedade Mineira de Reumatologia, Eduardo José do Rosário e Souza.

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, existem no Brasil cerca de 1.500 médicos especialistas, que podem ser identificados, por região e cidade, no site da entidade: www.reumatologia.com.br.

Mais informações e inscrições para a palestra "Reumatismo é coisa séria" pelos telefones (31) 3247-1613 ou 3247-1600.







Fonte : Assessoria de Imprensa da Associação Médica de Minas Gerais



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1648 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)