Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

OIT apresenta estudo alarmante sobre mortes por acidente e doen?as do trabalho no mundo



20/09/2005
Estudo divulgado nesta ter?a-feira (19/09) pela Organiza??o Internacional do Trabalho (OIT), durante o 17? Congresso Mundial de Seguran?a e Sa?de no Trabalho, em Orlando (EUA), aponta que cerca de 2,2 milh?es de pessoas morrem por ano, em todo o mundo, v?timas de acidentes ou doen?as relacionadas ao trabalho.



Os dados apresentados t?m como base o ano de 2001 e apontam tamb?m um aumento de 33% nos acidentes fatais, bem como a quantidade de mortes causadas por subst?ncias t?xicas - cerca de 440 mil por ano, das quais cem mil provocadas por amianto.



Os motivos para o aumento na quantidade de mortes por acidentes e doen?as do trabalho no mundo, segundo a OIT, est?o diretamente relacionados ao fato de que em muitos pa?ses faltam leis e medidas preventivas que protejam os trabalhadores, al?m da aus?ncia de pol?ticas indenizat?rias.



? preocupante tamb?m, segundo o estudo, o aumento das chamadas novas doen?as do trabalho, como dist?rbios psicossociais, viol?ncia, alcoolismo, depend?ncia qu?mica, estresse, tabagismo e aids. As mortes provocadas pelo tabagismo, por exemplo, representam 14% de todas as mortes por doen?as relacionadas ao trabalho - cerca de 200 mil casos por ano - e n?o atingem apenas os fumantes, mas a todos os que est?o expostos ? fuma?a do tabaco como os prestadores de servi?os.

Fonte : Ag?ncia Diap/OIT - 20/09/2005



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 700 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)