Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

Desafios gen?ticos



31/08/2005
Desde 1989, os cientistas sabem onde est? o defeito gen?tico que provoca a fibrose c?stica, doen?a fatal que ataca ?rg?os como pulm?es, p?ncreas, f?gado e instestino ainda na fase da inf?ncia. A sobrevida ? de 35 anos, e a probabilidade do surgimento da disfun??o ? de um em 3 mil nascimentos entre os chamados povos caucasianos.



William Guggino, da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, dedica-se ao desenvolvimento de uma terapia g?nica para essa doen?a h? mais de dez anos. A pergunta que ele tenta responder ? como fazer para que a altera??o encontrada no cromossomo 7 em parte dos seres humanos seja definitivamente corrigida, quando a fibrose c?stica for detectada.



Apesar de acreditar na terapia dos genes, e ter conseguido muitos avan?os nos ?ltimos anos, o pesquisador norte-americano sabe que existem muitos desafios pela frente. ?O principal deles, sem d?vida, ? o desenvolvimento de vetores mais eficientes, que possam levar o gene sem defeito para o interior das c?lulas?, disse Guggino ? Ag?ncia FAPESP.



O obst?culo da toxicidade da terapia g?nica parece ter sido ultrapassado. Os dados apresentados pelo pesquisador em uma confer?ncia realizada durante a Reuni?o Anual da Federa??o de Sociedades de Biologia Experimental (Fesbe), encerrada no ?ltimo s?bado (27/8), atestam que o quesito seguran?a do procedimento j? foi obtido.



Um m?todo que utiliza um adenov?rus para introduzir uma c?pia do gene normal, sem a muta??o que causa a fibrose c?stica, foi testado inclusive em humanos, pela equipe de Guggino. ?O experimento, realizado em mais de 200 pacientes, mostrou que a toxicidade ? inexistente.?



Segundo o pesquisador, se a aten??o com a seguran?a continuar sendo tomada, bastar? o desenvolvimento de vetores mais eficientes para que novas oportunidades no campo da terapia g?nica sejam abertas. ?E isso vale para a fibrose c?stica, para baixar o colesterol e para a cura de v?rias alergias, por exemplo?, assegura Guggino.







Fonte : Ag?ncia Fspesp - 31/08/2005



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 301 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)