Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RJ: decisão do STF é comemorada pelo sindicato dos médicos do Rio


Foto: Nelson Duarte
RJ: decisão do STF é comemorada pelo sindicato dos médicos do Rio
O SindmedRJ comemora a decisão do STF e espera que a determinação contribua para a melhoria do atendimento no Hospital Souza Aguiar.


06/11/2013
A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (05), através de despacho do ministro Celso de Mello, que manteve a determinação de adoção de medidas para melhoria do atendimento no Hospital Municipal Souza Aguiar por parte da Prefeitura do Rio, é "muito bem-vinda", de acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (Sindmedrj) Jorge Darze. Para ele, a decisão obriga o prefeito Eduardo Paes a cumprir seu compromisso como autoridade.

Ministro do STF manda Prefeitura do RJ melhorar atendimento no Souza Aguiar

A decisão foi proferida em recurso da Prefeitura, em uma tentativa de invalidar a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro - confirmada pelo Superior Tribunal de Justiça. As obrigações incluem contratação de pessoal para compor o quadro da área médica, mediante concurso público, e agilidade na renovação de contratos de manutenção e compra de equipamentos, como forma de garantir o atendimento adequado no hospital.

Para Jorge Darze, medidas como essa são necessárias, pois o quadro, não só do Hospital Souza Aguiar, mas em toda a rede pública de saúde do Rio de Janeiro é extremamente grave, e critica a gestão municipal. "A situação da rede pública de saúde é um desastre, é calamitosa. Todas as unidades de emergência estão em situação caótica, os hospitais tem um retrato comum: falta de médicos, equipes desfalcadas de especialistas, não tem investimentos, os hospitais são extremamente antigos. O que o governo tem feito é investir em transferência de recurso para o setor privado, que aumenta a cada ano, o que deixa a rede pública exposta, refletindo na qualidade de atendimento", reclama Darze.

Questionada pelo JB sobre a decisão do STF, a Secretaria Municipal de Saúde respondeu em nota da assessoria que a decisão é referente a uma ação de 2002 e que não diz mais respeito ao quadro atual do Hospital Municipal Souza Aguiar. Ainda afirma que "muitos investimentos foram feitos na unidade, com destaque para reformas em diversos setores e instalação de um novo tomógrafo computadorizado de última geração".

Apesar da declaração, as reclamações continuam atuais e também dizem respeito à falta de investimentos. O médico Jorge Darze insiste na queixa em relação aos poucos incentivos em tecnologia para aprimorar o atendimento e o diagnóstico dos pacientes. "Na parte de tecnologia, não há investimento, os equipamentos são usados por tempo prolongado e a manutenção é extremamente precária. Se um tomógrafo quebra, ficam dias sem o equipamento", denuncia.

Mesmo com os inúmeros problemas, Jorge Darze comemora a decisão do STF e espera que a determinação contribua para a melhoria do atendimento no Hospital Souza Aguiar. "A gente não sabe se essa decisão do Supremo [Tribunal Federal] foi resultado de denúncia feita lá atrás pela gente [do sindicato], porque o andamento do judiciário é bem lento, mas a decisão é muito bem-vinda, faz com que prefeito volte a exercer o papel de gestor de maneira adequada, o que não acontece hoje", finaliza.
Fonte : Imprensa FENAM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 2149 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)