Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

PE: luta por carreira de estado e melhorias na saúde continua


Foto: SIMEPE
PE: luta por carreira de estado e melhorias na saúde continua
O Simepe foi a única entidade médica que posicionou, claramente contra o “Mais Médicos”.


01/11/2013
Médicos de Pernambuco decidiram dar continuidade à campanha de mídia, fazer uma campanha de conscientização junto à população – com consultas de esclarecimentos – e manter o diálogo com as outras categorias da saúde, no dia 28, na Assembleia Geral, realizada na Associação Médica de Pernambuco – Boa Vista. O objetivo era discutir o veto da presidente Dilma Rousseff à Lei do "Mais Médicos" e definir os novos rumos do movimento Médico.

A mesa de discussão foi composta pelos presidentes do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Mário Jorge Lôbo, do Conselho Regional de Medicina (Cremepe), Sílvio Rodrigues, da Associação Médica de Pernambuco (AMPE), Sílvia da Costa Carvalho e o vice-presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vital.

Na ocasião, Mário Jorge Lôbo, enfatizou que o Simepe foi a única entidade médica que posicionou, claramente contra o "Mais Médicos", e apoiou o CFM contra as medidas eleitoreiras do Governo Federal. "Devemos mostrar a população e conscientizá-la que o médico não é o vilão".

Carreira de Estado e melhorias de infraestrutura

Para Mário Jorge, o Governo Federal empenhou sua palavra na construção de modificações na MP- 621/13 através de seus representantes, com aval do Ministério da Saúde, aprovado no Congresso Nacional, e logo em seguida não honrou o que tinha sido acordado em mesa de negociação. Além disso, garantiu que os médicos vão continuar lutando por uma carreira de estado e a melhoria da infraestrutura como a solução para a fixação de médicos brasileiros competentes no interior do Brasil.

O presidente do Cremepe, também ratificou as bandeiras da categoria. "Nosso propósito é discutir a carreira de Estado e as condições de trabalho" indicou. Ele ainda enfatizou que foram as entidades médicas que colocaram a carreira de Estado na pauta da Medida Provisória 621/13 que foi aprovada pelo congresso.

Na oportunidade, o representante do CFM explicou que esse "acordo" de tirar toda a cláusula 5º na MP e o acréscimo da carreira de estado foi feito com a base aliada do governo para minimizar os danos ao médico. No que se refere à reunião mantida com a base aliada do Governo no Congresso sobre a MP 621, ele considerou que o relator da medida não traduziu da forma correta o ponto especifico da carreira de estado para médicos do SUS. "Essa luta é desigual, por isso nós não podemos perder a racionalidade. Temos que ser persistentes" considerou Vital.

Campanha do Simepe

O Sindicato disponibiliza adesivos para os carros aos médicos que desejarem aderir a campanha em defesa da carreira de Estado, financiamento da saúde e condições de trabalho. Os médicos que desejarem aderir a campanha devem agendar a aplicação dos adesivos, através do telefone 3322.7095, no Simepe.
Fonte : SIMEPE



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1116 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)