Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

Hospital do Andaraí tenta contornar falta de remédios com prescrição de outros medicamentos


Foto: Internet
Hospital do Andaraí tenta contornar falta de remédios com prescrição de outros medicamentos
Em vistoria, o Ministério Público Federal constatou a falta de medicamentos e insumos no hospital, que é vinculado ao Ministério da Saúde.


16/10/2013
O Ministério da Saúde confirmou hoje (14) a falta de medicamentos no Hospital Federal do Andaraí (HFA), na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Em nota, o ministério informou que são "casos pontuais" e que a administração já está providenciando a compra desses remédios.

Para não comprometer o tratamento médico, o Ministério da Saúde informou que "os pacientes são medicados com outros compostos que possuem a mesma ação, o que garante a continuidade do tratamento. Desta forma, o HFA assegura o acesso aos medicamentos e insumos, tanto aos seus pacientes internados como aos ambulatoriais".

Em vistoria feita na semana passada, o Ministério Público Federal constatou a falta de medicamentos e insumos no hospital, que é vinculado ao Ministério da Saúde. De acordo com o MPF, faltavam pelo menos 14 tipos de remédios, entre eles alguns de uso comum como dipirona e tramal.

Além disso, constatou-se que não havia insumos como próteses ortopédicas e gaze. Segundo o MPF, a administração do hospital informou que faltavam 38 tipos de insumos.

A inspeção também constatou que insumos estão estocados em local impróprio. Foram encontrados ainda produtos fora do prazo de validade. De acordo com nota divulgada pelo MPF, em outra vistoria, em agosto deste ano, médicos haviam relatado que estavam há três meses sem realizar cirurgias ortopédicas por falta de material.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que "a unidade passa por obras de modernização de sua infraestrutura, fato que, inevitavelmente, interfere na rotina de determinados espaços físicos", mas que, para evitar a falta de medicamentos e insumos, "foram estabelecidos novos fluxos de trabalho, além da criação de uma força-tarefa para acelerar os trâmites administrativos".
Fonte : Agência Brasil



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 918 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)