Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Presidente da FENAM apoia reestruturação da perícia médica


Foto: Luís Carlos Sales
Presidente da FENAM apoia reestruturação da perícia médica
Senadores Waldemir Moka e Ana Amélia com os presidentes da FENAM, Geraldo Ferreira e da ANMP, Jarbas Simas.


19/09/2013
O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Geraldo Ferreira, participou de audiência pública para debater a situação das perícias médicas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e manifestou apoio à restruturação do setor, baseado nas reivindicações da Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP). Para ele, as mudanças se fazem necessárias, mas é preciso ter cuidado para que elas não causem maiores precarizações do trabalho. O debate aconteceu nesta quinta-feira (19) na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, pela iniciativa da senadora Ana Amélia (PP-RS).

O presidente da ANMP, Jarbas Simas, luta para que o novo modelo de perícia médica tenha a participação da entidade para evitar ainda mais a fragilização do quadro. Segundo ele, o número de peritos é cada vez menor devido às condições de trabalho a que estão submetidos. "Hoje o perito se exonera, adoece ou aposenta. A preocupação é que com o tempo, a perícia deixe de existir", disse.

As reivindicações são 8 horas com piso FENAM, concurso público, saúde no ambiente de trabalho e segurança. "Somente com uma reestruturação da área e respeito à nossa categoria, poderemos distribuir justiça social no país e o trabalhador terá o tratamento que merece", concluiu. Simas também esclareceu que perícia médica é atividade exclusiva do médico perito e solicitou que passe a se utilizar a expressão "auxílio incapacidade laborativa".

Geraldo Ferreira ressaltou que os problemas vividos pelos peritos compõem o contexto da crise da saúde e afetam a todos os médicos brasileiros. A FENAM defende a qualidade do profissional, a qual depende da estrutura que o governo oferece para que possa exercer uma medicina adequada para a população brasileira.

O INSS está trabalhando em uma proposta de concessão de benefícios e representado por Sérgio Antonio Martins Carneiro, adiantou parte do novo modelo na audiência. Também compuseram a mesa de debate a subprocuradora-geral da República, Darcy Santana Vitobello; os representantes do Conselho Nacional de Previdência Social, Rogério Nagamine Costanzi; do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul, Clarissa Bassin; e da Nova Central Sindical dos Trabalhadores, José Reginaldo Inácio.

Dados da Previdência Social

O presidente da ANMP ressaltou que se as reivindicações da categoria forem ouvidas, o problema das filas será solucionado. Lembrou também a necessidade do Ministério da Previdência ter um canal com os Ministérios da Saúde e do Trabalho para aperfeiçoar o funcionalismo da área.

Em junho de 2013, foram requeridos 718,8 mil benefícios e indeferidos 261,3 mil benefícios. Foram concedidos 419,0 mil benefícios, no valor total de R$ 415,5 milhões.

Em relação ao mês anterior, a quantidade de benefícios concedidos diminuiu 8,43% e o valor de benefícios concedidos caiu em 7,55%. O tempo médio de concessão em junho de 2013 foi de 23 dias.
Fonte : Fernanda Lisboa



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1297 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)