Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Programa Mais Médicos é paliativo e não resolve problemas do SUS, diz conselheira



11/09/2013
A conselheira Nacional de Saúde Ana Maria Costa afirmou que "o Programa Mais Médicos é paliativo e não resolve os reais problemas da saúde pública e do Sistema Único de Saúde (SUS)". Ana Maria é presidente do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e participou de audiência pública, encerrada há pouco, da comissão mista que analisa a medida provisória (MP 621/13) que criou o Mais Médicos.

Segundo ela, uma das formas de levar mais médicos para as periferias e as cidades do interior é criar planos de cargos e salários para esses profissionais e acabar com o subfinanciamento da saúde pública.

Apesar de criticar o programa Mais Médicos, ela é a favor do segundo ciclo de formação para os médicos previsto na MP. A medida prevê que, depois dos seis anos do curso de Medicina, os médicos recém-formados trabalhem por mais dois anos fazendo treinamento exclusivo em atenção básica à saúde no SUS.

Também participante da audiência, o diretor de programas da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde, Fernando da silva, defendeu a aplicação do segundo ciclo dos recém-formados em Medicina. "Não estamos propondo um serviço compulsório e sim a formação do profissional dentro do SUS", disse.
Fonte : Agência Câmara



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 742 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)