Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

BA: assembleia decide suspensão do ponto eletrônico



05/09/2013
Os médicos da Sesab realizaram assembleia nessa quarta (04), para discutir o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) e o ponto eletrônico nas unidades da rede própria, em relação ao que se posicionaram no sentido de não bater ponto.

As entidades médicas vão enviar ofício aos secretários da Saúde e da Administração explicando os diversos problemas que vem sendo enfrentados nessa nova modalidade de aferimento da presença. E até que se obtenha uma resposta do governo a orientação geral é que o ponto eletrônico deixe de ser registrado.

Ainda sobre a obrigatoriedade do ponto, será elaborado e encaminhado uma análise jurídica sobre isonomia do ponto com outras categorias do serviço público. A assembleia entendeu que é preciso discutir o porquê da obrigatoriedade do ponto para os médicos.

Após a deliberação sobre o ponto, o diretor do Sindimed, Luiz Américo Câmara, fez uma explanação sobre os diversos problemas e queixas assinaladas pelos médicos no processo de implementação do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV).

O Sindimed informou o andamento do diálogo que vem ocorrendo com o governo para garantir que o PCCV produza todos os efeitos negociados na fase de construção coletiva do plano. O sindicato, entretanto, não descartou a judicialização de casos em que o diálogo não assegure o direito dos médicos. Nesse sentido, o departamento jurídico do Sindimed está à disposição dos sesabeanos para analisar caso a caso as demandas.

Ataques à categoria

Após os pontos de pauta acima, a assembleia voltou a discutir os ataques que a categoria vem sofrendo por parte do governo, em especial do governo federal, através dos vetos à Lei do Ato Médico e ao Programa Mais Médicos.

A indignação da categoria precisa ser multiplicada em forma de esclarecimentos à população, através de notas publicadas em jornais de grande circulação, em todo o País, e também através das redes sociais. O discurso, sempre na defesa e valorização do SUS, deve objetivar a melhoria da qualidade do atendimento à população.

Durante a assembleia, as entidades médicas divulgaram e começaram a distribuir uma publicação em forma de cartilha intitulada "A verdade sobre o Mais Médicos", assinada por todas as entidades representativas da categoria em âmbito nacional.

Fonte : Imprensa FENAM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1231 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)