Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

PA: sindicato propõe termo de mútua cooperação com MPE


Foto: Sindmepa
PA: sindicato propõe termo de mútua cooperação com MPE
Todos os problemas na área da saúde infantil, incluindo o problema da Santa casa, serão debatidos na sessão que será convocada pelo MP para julho.


21/06/2013
Um termo de mútua cooperação técnica deverá ser firmado em breve entre o Sindmepa e o Ministério Público Estadual, com objetivo de se realizar, conjuntamente, visitas e fiscalização de serviços e instituições de saúde do sistema público. A ideia é promover a união de esforços para denunciar e encaminhar propostas para o poder público para correção de possíveis falhas que forem detectadas pelas instituições, explicou o diretor do Sindmepa, João Gouveia, que esteve hoje em visita ao MP.

Para discutir o assunto, ele reuniu-se com o Procurador Geral de Justiça, Marcos Antonio Ferreira Neves e a promotora de direitos constitucionais fundamentais de defesa do patrimônio público e da moralidade administrativa, Suely Cruz, que aplaudiram a ideia. O procurador geral de justiça disse que a saúde é uma das principais bandeiras do MPE hoje no Estado, e que acha extremamente necessário o estreitamento de relações do órgão com o Sindicato dos Médicos.

O MPE está presente em quase todos os municípios paraenses com mais de 20 mil habitantes e está atento aos eventos que afetam a sáude da população nesses municípios, disse o procurador. O documento entregue ao MP será detalhado e complementado pelo órgão para se formalizar a assinatura do acordo.

AUDIÊNCIA

João Gouveia aproveitou a oportunidade para solicitar a realização de uma reunião ampla, com a participação dos demais órgãos envolvidos, para discutir a questão da atenção materno-infantil, com foco na atenção básica e na regulação do Estado, na tentativa de se encontrar soluções conjuntas para o problema do atendimento à criança no Estado.

“Não temos leitos pediátricos no Estado. E os médicos tem que fazer ‘a escolha de Sofia’. Tem que escolher entre quem vai viver e quem vai morrer”, comparou o médico, numa referência ao filme em que a mãe tem a opção de escolher somente um dos filhos para salvar do holocausto.

A promotora Suely Cruz disse que há uma carência generalizada na área da pediatria no Estado. Várias clínicas já fecharam e continuam fechando suas portas. A Policlínica Infantil de Nazaré e a Clínica Pediátrica do Pará fecharam suas portas; a Pio XVII está à venda e a Santa Terezinha está tentando se manter, relatou. Todos os problemas na área da saúde infantil, incluindo o problema da Santa casa, serão debatidos na sessão que será convocada pelo MP para julho.
Fonte : Sindmepa



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 927 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)