Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

Médicos poderão a partir deste ano prescrever imunização contra a gripe a doentes crônicos



15/04/2013
Os médicos brasileiros terão papel fundamental para os resultados da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, veiculada pelo Ministério da Saúde (MS) de 2013 e prevista para o período de 15 a 26 de abril. A partir deste ano, o público-alvo da estratégia será ampliado. O grupo prioritário é integrado por idosos com idade acima de 60 anos; crianças de seis meses a 2 anos, trabalhadores da área de saúde, gestantes, população indígena e a privada de liberdade. Além dessas pessoas, puérperas até 45 dias após o parto e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais poderão ser imunizados.

O doente crônico deverá entrar em contato com seu médico e solicitar autorização para tomar a vacina, mas aquele que já participa de um grupo de trabalho do Sistema Único de Saúde (SUS) e tenha o nome cadastrado no posto de saúde não precisará do documento. Basta apresentar uma identificação na unidade de saúde e receberá a dose.

O 2º secretário do CFM, Gerson Zafalon Martins, em campanhas anteriores, representou o Conselho na Comissão de Mobilização e Divulgação da Campanha de Vacinação do Idoso do Ministério da Saúde e avalia a importância da vacinação nos doentes crônicos. "A inclusão dos doentes crônicos é muito importante, pois a existência de doenças crônicas ou de algumas condições prévias são fatores de risco quando associadas com a infecção pelo vírus da gripe", explica o pneumologista.

A orientação aos pacientes crônicos é de que procurem imediatamente os seus médicos, não deixando para fazer a solicitação na última hora. O Ministério da Saúde disponibiliza em seu site uma lista completa de situações em que há recomendação da vacina e as categorias de risco clínico.

Também será reforçada a divulgação de que mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe, especialmente se fazem parte de grupos mais vulneráveis a complicações, devem procurar imediatamente o médico para que avalie a necessidade de prescrever os antivirais específicos. Outras informações sobre a campanha também estão disponíveis no site do Ministério da Saúde.

Na internet, informações para o médico

O CFM e o Ministério da Saúde, por meio de sua Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), estabeleceram parceria para facilitar o acesso dos médicos brasileiros às informações sobre a campanha de vacinação contra a influenza. Além das reportagens publicadas no jornal, os profissionais terão acesso a textos e outras informações relevantes que serão postadas aqui no Portal Médico.

A comunicação se torna peça-chave no esforço para impedir o avanço do vírus da gripe, que tende a prosperar com a chegada do outono.

Exemplo de material elucidativo é uma seção de perguntas e respostas, preparada por técnicos da SVS, que esclarece a diferença entre gripe ou influenza e resfriado, ajuda a definir a síndrome respiratória agida grave e explica o motivo de se dar maior atenção a este problema no momento.
Fonte : CFM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 897 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)