Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Crise da saúde pública é denunciada por médicos no Dia Mundial da Saúde



10/04/2013
Cerca de 500 médicos de diversas unidades públicas de saúde federais, estaduais e do município do Rio de Janeiro circularam pela Praia de Copacabana, na manhã do último domingo (07), para participar da manifestação promovida pelo SinMed/RJ, Cremerj e pela FENAM. As entidades médicas aproveitaram o evento para coletar assinaturas para um documento que será encaminhado à Presidente Dilma, ao governador Sérgio Cabral e ao prefeito Eduardo Paes, com pontos estratégicos da pauta de reivindicações dos médicos. Entre eles, o piso de R$10.412,00, proposto pela Federação Nacional dos Médicos, a realização de concurso público, o fim da privatização da saúde pública e a elevação das tabelas de gratificação de desempenho dos médicos federais.

A atividade, realizada entre 10 e 14 horas, contou com a presença do Vice-Presidente da Fenam e Presidente do Sindicato dos Médicos do Espírito Santo, Otto Fernando Baptista, do Presidente do SinMed/RJ, Jorge Darze, do Vereador Paulo Pinheiro (PSOL/RJ), da Presidente do Cremerj, Márcia Rosa e outros conselheiros da entidade, além de representantes do Sindsprev. Também participaram do ato público os diretores do SinMed/RJ, Eraldo Bulhões, Laura Benevello, Ronaldo Costa, José Romano, Sara Padron e Rosa Domeni. Alunos da Universidade Gama Filho fizeram questão de comparecer e prestar sua solidariedade aos médicos, assim como o presidente interino da recém-criada Associação de Pais e Alunos da UGF, o médico Paulo Fernandes.

Após as intervenções e denúncias feitas pelos manifestantes sobre a grave crise enfrentada pelos médicos da rede pública de saúde, as lideranças médicas convocaram os colegas para a assembleia dos médicos federais que será realizada no próximo dia 15/4, às 19h30min, no auditório do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC).

O Vice-Presidente da Fenam reafirmou o apoio da federação ao movimento deflagrado no Rio de Janeiro e em seguida relatou o encontro dos dirigentes das entidades médicas nacionais com a Presidente Dilma Rousseff, que se mostrou sensível à causa dos médicos, principalmente às reivindicações dos servidores federais.

"O projeto nacional que tem sido abraçado pelos estados e municípios, cujo objetivo é transferir o público para o privado, só pode ser enfrentando com movimentos iguais a este, que nós precisaremos repetir por diversas vezes, transformando 2013 no ano de resgate dos médicos do Rio de Janeiro", ressaltou Jorge Darze. A atividade foi encerrada com uma passeata em direção ao Posto Seis.
Fonte : SinMed/RJ



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 899 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)