Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

SP: FENAM participa de homenagem ao dia das mulheres


Foto: Viviana Lira
SP: FENAM participa de homenagem ao dia das mulheres
Eliana Calmon enfatizou o papel do judiciário na sociedade e a importância da ética daqueles que ali trabalham.


12/03/2013
Eliana Calmon e Clara Charf abrilhantaram as festividades em comemoração aos 84 anos do Simesp ao receberem a Comenda Flamínio Fávero na última sexta-feira (8), quando também foi comemorado o Dia Internacional da Mulher.

Na ocasião, a diretoria da Federação Nacional dos Médicos (FENAM) também prestigiou o evento. Entre os participantes estavam o presidente da Federação, Geraldo Ferreira Filho; o Secretário de Saúde Suplementar, Márcio Costa Bichara; o Secretário de Direitos Humanos,José Roberto Cardoso Murisset; e o Representante junto às entidades sindicais de grau superior, Jacó Lampert.

A diretoria do Simesp reconhece na ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon Alves, e na ativista política, Clara Charf, os relevantes serviços prestados à população brasileira no exercício das suas atividades públicas e sociais, considerando-as pessoas defensoras dos interesses do povo brasileiro.

A ministra se disse surpresa com a homenagem. "Fui surpreendida com a notícia desta homenagem, mas depois, conversando com alguns amigos, me certifiquei que apenas o judiciário é caminho de todos os segmentos da sociedade brasileira. As pessoas se interessam quando nós falamos das coisas da gente. E é essa exatamente a minha ideia. Entendo que temos que falar; temos que dizer o que nós, magistrados, fazemos - e temos mazelas".

Eliana Calmon enfatizou o papel do judiciário na sociedade e a importância da ética daqueles que ali trabalham. "A justiça existe não para os magistrados, mas para todos os segmentos. E foi aí que entendi ser merecedora desta homenagem, não como Eliana Calmon, mas como representante do Poder Judiciário. Temos que lutar pela transparência e pela ética. E a ética no sentido de pensar nos outros mais do que em si mesmo. Não uso esse palco para mim e sim para a justiça que pode mudar o rumo deste país".

Emocionada, Clara Charf parabeniza os médicos, destacando que sempre acompanhou as lutas do sindicato. "Desde jovem tenho muita simpatia pelos médicos". De maneira extrovertida contou uma breve história: "Há muitos anos um médico me falou que estava fazendo um estudo sobre o por quê do sertanejo brasileiro não pegar tuberculose. É porque ele come muita farinha de mandioca, disse ele. Não era apenas simpatia, era também uma certa admiração em saber que há pessoas que se dedicavam a cuidar dos outros".

Clara Charf lembrou das vítimas da ditadura brasileira e chorou: "devemos agradecer não a mim, que estou viva, mas agradecer aos que morreram, aos que foram assassinados pela ditadura militar e fizeram o país respirar. É por eles que hoje temos a liberdade de expressão, que não havia antigamente. Acho que vale a pena lutar e brigar contra o sofrimento para que o povo brasileiro conquiste mais liberdade e mais igualdade".

No discurso de encerramento, o presidente do Simesp, Cid Carvalhaes, lembrou que não basta uma data para homenagear as mulheres e sim todos os dias. "Temos de resgatar a grandeza da mulher brasileira e Clara Charf é um exemplo inquestionável de luta, assim como a ministra Eliana Calmon, que nada mais fez se não garantir a defesa intransigente dos direitos da cidadania. Agradeço cada uma delas pelas suas funções e devoções".

Carvalhaes também destacou o trabalho fundamental das diretorias que presidiram o Simesp após o movimento da Renovação Médica, retomando a democracia na entidade. "Reconhecemos a determinação, o trabalho em defesa da saúde brasileira, o respeito à atividade profissional e à luta incessante por condições dignas do trabalho médico".

Comenda

Esta é a terceira edição da Comenda Professor Flamínio Fávero, sendo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o primeiro a recebê-la. No ano passado, foram outorgados o deputado Arlindo Chinaglia e o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. A comenda leva o nome de um dos maiores médicos legistas do país, Flamínio Fávero, que foi o primeiro presidente do Sindicato e também do Cremesp.

Em reconhecimento a relevante vitória para o movimento sindical médico do Tocantins e do Brasil, pelo banimento das Organizações Sociais no Estado do Tocantins, o Simesp também homenageou Janice Painkow, presidenta do Sindicato dos Médicos daquele do Estado.
Fonte : Simesp e Imprensa Fenam



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 908 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)