Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Alexandre Padilha se reúne com representantes das entidades médicas para discutir sobre o trabalho médico brasileiro


Foto: Ministério da Saúde
Alexandre Padilha se reúne com representantes das entidades médicas para discutir sobre o trabalho médico brasileiro
“Se não houver condições de residência médica nos municípios escolhidos pelo MEC e MS, de nada adianta, pois os futuros profissionais vão procurar melhores regiões para trabalhar e a partir disso não retornarão”, explicou o diretor da FENAM.


08/02/2013
O Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, convidou a Federação Nacional dos Médicos (FENAM), para um almoço, na última terça-feira (5). Na ocasião, os pontos discutidos foram o Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB), trabalho médico e a abertura de novas escolas nos municípios carentes do Brasil, entre outros. Representantes das entidades médicas AMB e CFM também estiveram presentes.

Por estar na Costa Rica, na Corte de Direitos Humanos apresentando um relatório sobre o caos que se encontra a saúde brasileira , o presidente da FENAM, Geraldo Ferreira, não pode comparecer ao almoço e foi representado pelo Diretor de Formação Profissional e Residência Médica, Antônio José. Ele disse que a reunião foi produtiva para as entidades e que "todos os representantes argumentaram para o Ministro que o caos da saúde brasileira será resolvido quando os profissionais médicos tiverem uma estabilidade profissional como condições de trabalho, piso FENAM e carreira nacional médica com concurso público".

Um dos pontos mais discutidos foi a abertura de novas escolas de medicina nas regiões mais carentes do Brasil. Para o diretor de residência médica, tem que ser feito uma analise sobre os critérios do Ministério da Educação e da Saúde em relação ao tema. "A principio a Federação não concorda com esta abertura, já temos uma quantidade de escolas suficiente". E enfatiza que "se não houver condições de residência médica nos municípios escolhidos pelo MEC e MS, de nada adianta, pois os futuros profissionais vão procurar melhores regiões para trabalhar e a partir disso não retornarão", explicou.

Já em relação ao Provab, programa do Governo que faz com que recém-formados recebam incentivos para trabalhar em áreas de maior vulnerabilidade, a Federação deixou claro que é receosa com o tema. "Embora os critérios sejam relativamente bons, o programa deixa a desejar no sentido de igualdade com a residência médica. Estão dando uma maior pontuação aos médicos jovens inexperientes que entram no Provab - em relação ao jovem que já começa diretamente na residência", desabafou Antônio José.

Um breve comentário entre os presentes surgiu em relação à prorrogação de um a dois anos no curso de medicina, "isso é considerado um absurdo, já temos um curso consideravelmente longo e terminativo para as áreas básicas, nós das entidades médicas defendemos em oferecer aos egressos das faculdades brasileiras a residência médica", explanou o diretor.

A entrada de médicos estrangeiros sem revalidação de diplomas para trabalhar no Brasil também foi um assunto relevante no encontro. Segundo o representante da FENAM, "o Ministro da Saúde garantiu que nenhum médico estrangeiro irá trabalhar no nosso país sem antes passar por uma avaliação [o mais conhecido como REVALIDA] e disse ainda que o Governo não vai contratar médicos que estejam em nível acadêmico inferior aos médicos do Brasil", concluiu.

Também estiveram presentes o secretário de finanças e o diretor de comunicação da FENAM, respectivamente, Cid Célio Jayme Carvalhaes e Waldir Araújo Cardoso.

Fonte: Viviana Lira



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1737 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)