Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Representantes de 17 países reunidos em SC discutem o futuro da Medicina


Foto: FIEM
Representantes de 17 países reunidos em SC discutem o futuro da Medicina



30/03/2012
Representantes de entidades médicas de 17 países da América
Latina, Caribe e Europa estarão reunidos entre os dias 28 e 30 de
março, em Florianópolis (SC), no V Fórum Ibero-Americano de
Entidades Médicas (FIEM). A cidade brasileira foi escolhida no IV
Fórum, realizado em 2011, em Córdoba (Espanha). O evento - promovido
pela Confederação Médica Latino-americana e do Caribe (Confemel)
teve o apoio do Conselho Regional de Medicina do Estado de Santa
Catarina (Cremesc) e do Conselho Federal de Medicina (CFM).

No período, serão realizados debates sobre temas como a migração
de profissionais, a revalidação dos diplomas obtidos no exterior e a
montagem de um cadastro único com todos os médicos que atuam na
América Latina e Caribe. Para o presidente do CFM, Roberto Luiz
d´Avila, que também ocupa o cargo de vice-presidente da Confemel, ao
tocar em assuntos polêmicos relacionados à formação e ao trabalho
médicos a categoria dá passos importantes. Segundo ele, a grande
preocupação é com a qualidade da assistência oferecida: o
reconhecimento de diplomas sem critério pode colocar em risco a
saúde dos indivíduos e até de comunidades inteiras.

A qualidade da formação e da assistência oferecida na região é
também preocupação do presidente da Associação Médica Brasileira
(AMB), Florentino de Araújo Cardoso Filho. Na avaliação dele, é
de grande relevância que o Brasil e os demais países irmãos no FIEM
discutam a capacitação dos médicos na região, tanto na graduação
quanto na pós-graduação; assim como analisem, juntos, a situação
do mercado de trabalho e suas perspectivas. Deste modo, poderemos
vislumbrar um futuro cada vez melhor para os médicos e a saúde da
população.

Outros temas que permearão os debates tocam em problemas reais para
o cotidiano dos médicos e dos pacientes. Entre eles, estão a falta
de condições de trabalho nas unidades de atendimento, a violência e
os abusos aos quais os profissionais estão vulneráveis e a
aposentadoria da categoria. A expectativa é que a troca de
informações a partir das vivências de diferentes países possa
levar ao encontro de soluções comuns efetivas.

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Cid Célio
Jayme Carvalhaes, também estará no encontro em Florianópolis e
aponta os problemas comuns aos países ibero-americanos. Com a crise
da Espanha e em Portugal, com as dificuldades das Américas, temos
dificuldade muito grande em termos de condições de trabalho, que é,
em geral, precarizado. Ele relata ainda que na maioria dos países
nos temos dificuldades materiais importantes de instalações, insumos
e medicamentos, respeitadas as peculiaridades de cada um dos
países.

As propostas aprovadas pelos médicos participantes serão divulgadas
no encerramento do encontro, na sexta-feira (30), sendo que há
expectativa de formalização de acordos e parcerias. O encontro
configura um momento de integração dos médicos da região, que
fortalece a categoria para a conquista da valorização profissional
nos países, avalia o presidente do CFM.
Fonte : CFM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 878 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)