Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RS: sindicato constata deficiências graves em UPA de Canoas e cobra medidas



11/10/2011
Estrutura precária, falta de médicos e atendimento restrito em uma das regiões mais populosas de Canoas foram flagrados pelo Sindicato Médico do RS (SIMERS). Nesta terça, a entidade deve pedir uma vitoria do Conselho Regional de Medicina do RS (Cremers) à UPA que funciona no bairro Guajuviras. Apesar de o modelo de serviço prever pelo programa federal a abertura 24 horas, o postão só opera 16 horas durante a semana e no sábado apenas oito horas.

Na última sexta-feira, dia 7, o diretor do SIMERS Nauro Aguiar visitou o local e constatou carências preocupantes. Faltam pediatras, não há salas de descanso para os médicos que realizam plantão de 16 horas diárias (sendo o atendimento por livre demanda), existem consultórios sem janelas ou ventilação adequada, o banheiro da equipe está em péssimas condições, o espaço para socorro de emergências também é utilizado como consultório, o eletrocardiograma não funciona, entre outros problemas.

Aguiar conversou por telefone, nessa segunda-feira (10), com o coordenador de urgência e emergência do município, Rondon de Moura, e cobrou providências ante as condições de trabalho no estabelecimento. "Para começar, nem podiam chamar de UPA aquele lugar, pois não oferece atendimento 24 horas em todos os dias da semana, conforme determina a Portaria 1.020/09 do Ministério da Saúde", diz o sindicalista. "Colocaram os médicos em ambiente sem a estrutura necessária."

A unidade de saúde está localizada no terreno (pátio) do depósito de uma loja de materiais de construção, onde operam durante todo o dia diversos caminhões e retroescavadeiras, gerando um barulho que atrapalha o trabalho. Quatro clínicos contam apenas com dois consultórios para realizar os atendimentos.

Para possibilitar a assistência aos pacientes, os profissionais os examinam na sala de politrauma adulto ou pediátrico, de medicação ou até mesmo no corredor. Além disso, não tem lugar para colocar lixo, ficando os sacos acumulados ao lado de porta lateral da unidade. A média diária de atendimentos é de 300 atedimentos. Em dias de grande procura, a sala de espera é pequena para abrigar os pacientes que aguardam atendimento, sendo que a fila se estende pela calçada, haja chuva ou haja sol.
Fonte : SIMERS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 933 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)