Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Produtividade da atenção à saúde se mostra mais eficiente


Foto: Osmar Bustos
Produtividade da atenção à saúde se mostra mais eficiente
Cid Carvalhaes: "Na medida em que se sistematiza a formação de pessoal qualificado, a produtividade da atenção à saúde se mostra mais eficiente"


21/07/2010
O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Cid Carvalhaes, considerou positivos os avanços nas políticas de saúde, desde a criação da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. "Na medida em que se sistematiza a formação de pessoal qualificado, o que ocorre como resultado é que a produtividade da atenção à saúde, em todos os níveis, começa a se mostrar mais eficiente", avaliou. Cid Carvalhaes fez essa análise durante o Seminário Nacional da Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, realizado de 19 a 21 de julho, em Brasília. O evento teve como objetivo discutir a evolução do setor na última década e contou com a participação de cerca de duas mil pessoas, entre representantes do governo, entidades de saúde e categoria médica. Para Carvalhaes, os temas abordados no evento são válidos no sentido de fazer com que o setor evolua, no entanto é preciso que não se perca de vista a necessidade de ampliação, pois, segundo ele, ainda existem grandes problemas para os médicos brasileiros.

O Ministro da Educação, Fernando Haddad, participou do evento e classificou como importante a união entre saúde e educação visando à melhoria do sistema de saúde no país. "Nós, do Ministério da Educação, temos uma parceria com a SGETS que formula as políticas públicas a quatro mãos com a equipe do ministério. Isso é bom, porque legitima e dá consistência à política pública, que é essencial para sua perenidade", ressaltou Haddad.

Três eixos temáticos foram foco das discussões durante o seminário: integração e parceria no trabalho e na educação na saúde; inovação no trabalho e na educação na saúde; e valorização e qualificação do trabalho e na educação na saúde.

No evento, foram citadas algumas ações desenvolvidas pelo governo federal para a melhoria no sistema de educação e de trabalho na saúde. Entre os projetos mencionados, destacam-se o Programa de Formação de Profissionais de Nível Médio para a Saúde (PROFAPS), responsável pela capacitação de profissionais em áreas como prótese dentária, enfermagem e formação de agentes comunitários de saúde; o Pró-Saúde, que reorienta os currículos acadêmicos para uma formação que considere, simultaneamente, a qualidade técnica e a relevância social para o SUS; e o programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), que oferece bolsas mensais para alunos, professores e profissionais nas áreas de saúde da família e vigilância em saúde.

O presidente da FENAM considerou os temas discutidos no seminário extremamente válidos para a evolução do setor, mas, segundo ele, é preciso não se perder de vista a necessidade de ampliação. Na opinião de Cid Carvalhaes, ainda existem grandes problemas para os médicos brasileiros e ele destaca um dos principais. "Temos uma série de dificuldades de alocação dos profissionais de saúde nos diversos pontos do território nacional, especialmente de médicos. A preocupação é pela falta de definição clara e uma política de estado para a saúde", disse.

Cid Carvalhaes fez questão de destacar, no entanto, a importância de acompanhar esse tipo de evento. "A participação da FENAM em um fórum dessa natureza é exatamente para ouvir o que se tem efetivamente em curso dentro dos diversos programas em andamento e, é claro, para avaliar, sugerir, criticar e opinar", acentuou o dirigente.

Valorização profissional

Além de Cid Carvalhaes, a FENAM também foi representada durante os três dias do evento pelo secretário de Formação e Relações Sindicais, José Erivalder Guimarães de Oliveira. Ele avaliou o encontro como "um coroamento daquilo que pode ser chamado de um novo processo, de uma nova dimensão na área de recursos humanos do Sistema Único de Saúde". Para José Erivalder, a valorização do profissional de saúde é o assunto de maior importância do seminário. "Entre os temas discutidos, destacaria a questão da valorização do profissional. É extremamente importante a valorização e o reconhecimento de que os profissionais de saúde são necessários, em particular os médicos, para que se faça saúde neste país", afirmou.

Impacto

A diretora do Departamento e Gestão da Educação na Saúde, Ana Estela Haddad, acha que o seminário é importante tendo em vista o período de encerramento de gestão. "Por isso cabe fazer um balanço, uma avaliação do que se conquistou em termos de avanço e quais os desafios que ainda permanecem", disse ela. Ana Estela ressaltou que as discussões são apenas uma porta de entrada para a as mudanças na área de saúde e que os impactos sentidos serão futuros. "O impacto direto vem sendo criado, não exatamente pelo seminário em si, mas pelos produtos, pelo impacto e pelas mudanças que a própria implementação da política vem produzindo", finalizou ela.

Reflexão

Segundo a diretora do Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde, Maria Helena Machado, o seminário aponta para uma reflexão, crítica e avaliação do que foi feito nos últimos sete anos e meio e também no sentido de que se possa mudar o rumo para adequar o que não está bem ajustado e, principalmente, fazer uma avaliação do que foi feito e o que poderia melhorar esse processo. Ela disse ainda que o seminário acontece em prol dos gestores e funcionários. "Estamos aqui em função dos gestores e dos trabalhadores, porque os dois juntos são responsáveis pela assistência e pelo melhor atendimento à população, e o seminário discute as duas grandes áreas dos recursos humanos: a educação e o trabalho", concluiu.



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1130 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)