Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Formação médica em pauta no simpósio promovido pela FENAM e pelo SIMESP


Foto: Denise Teixeira
Formação médica em pauta no simpósio promovido pela FENAM e pelo SIMESP



14/08/2009
A formação médica foi o tema central das discussões na manhã desta sexta-feira, 14/08, durante o Simpósio de Educação Médica, promovido pelo Sindicato dos Médicos de São Paulo, em parceria com a Federação Nacional dos Médicos, na capital paulista, e que debaterá até este sábado, dia 15, temas como ensino médico de graduação, residência médica, formação do especialista e avaliação de egressos. A abertura dos trabalhos foi feita pelo presidente do SIMESP, Cid Carvalhaes, e pelo secretário geral da FENAM, Mário Fernando Lins. No período da tarde, o presidente da Federação, Paulo de Argollo Mendes, participa do evento.

"Não por acaso o ensino médico é o tema do Simpósio. Temos diversos problemas, sérios problemas, ligados à formação e precisamos, com urgência, que sejam debatidos", ressaltou Cid Carvalhaes durante a abertura do simpósio. Os intensos debates sobre formação médica reforçaram a afirmação do dirigente do Simesp e fizeram com que o prazo de encerramento se estender por 40 minutos no período da manhã, o que demonstrou, na opinião de todos os que se manifestaram, a "necessidade urgente" de o tema estar no centro da pauta de discussões.

A Fenam e o Simesp foram parabenizados pela iniciatica, que deve, segundo o secretário de Saúde Suplementar da Fenam, Marcio Bichara, coordenador dos trabalhos da primeira mesa, "ser colocado no calendário de eventos da Federação, para que seja realizado em todos os Estados, por conta da importância do tema".

Participaram do primeiro painel – Panorama do Ensino Médico de Graduação – Adriano Massuda (membro da Comissão Nacional de Residência Médica), César Emile Baaklini (chefe de gabinete da Faculdade e Medicina de Marília), Marcos Boulos (diretor da Faculdade de Medicina da USP), e Luiz Guilherme Souza (representante da Direção Executiva Nacional dos Estudantes de Medicina). Como moderadora da mesa, Mirna Duarte Barros, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. O secretário da mesa foi Sami El Jundi, diretor do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Sul.

Diversos pontos em relação à graduação e à residência médica foram amplamente debatidos, merecendo, como proposto, a realização de um Â"imediatoÂ" segundo Simpósio. O médico Adriano Massuda, por exemplo, professor da Universidade Federal do Paraná, lamentou que, na residência, "o aluno se preocupa mais com a prova do que com o cuidado com paciente, ou a oportunidade de trabalhar em uma equipe multidisciplinarÂ". Ele defendeu, ainda, o fechamento de cursos que não têm "condições" de funcionamento.

O médico Marcos Boulos também lamentou. "Com tristeza, vemos o estudante que conhece toda a teoria, aprendida em vários anos de formação, mas que infelizmente não sabe atender a um paciente. Isso é real e um debate como esse pode nos ajudar, sem dúvida, a melhorar a situação", acentuou.
A mesma realidade foi observada por César Emile Baaklini. "Essa discussão sobre a formação foi iniciada na década de 90, com o objetivo de aprimorar o currículo, de serem feitas mudanças nesse currículo. A Faculdade de Medicina de Marília há 14 anos está com novo currículo, mas temos sempre de nos aprimorar", finalizou.
Fonte : Denise Teixeira - FENAM, e Guilherme Salgado - SIMESP



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1277 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)