Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

AL: diretoria do Sinmed discutirá precarização do trabalho médico com governador


Foto:
AL: diretoria do Sinmed discutirá precarização do trabalho médico com governador



10/08/2009
Está agendada para o dia 17 de agosto, às 17h, no Palácio República dos Palmares, a tão solicitada e esperada audiência da diretoria do Sindicato doa Médicos de Alagoas com o governador Teotonio Vilela Filho. Em pauta, a precarização do trabalho do médico na rede pública estadual, incluindo os baixos salários, a sobrecarga de trabalho por falta de médicos e a falta de estrutura das unidades da rede, como o Hospital Geral do Estado (foto).

O presidente do Sinmed, Wellington Galvão, foi informado da audiência através da assessoria do governador, na quinta-feira passada. Ele atribuiu o agendamento do encontro aos esforços empreendidos pelo Ministério Público Estadual, depois da última reunião entre diretores do sindicato, o procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares Mendes, e a promotora Micheline Tenório, da Promotoria de Justiça Coletiva Especializada de Defesa da Saúde, do Idoso e do Deficiente. “Pedimos apoio e o procurador-geral prometeu interceder. Chegamos a passar mais de duas semanas enviando ofícios ao governador, diariamente, com pedido de audiência, mas não éramos atendidos”, contou.

Aos ofícios enviados ao governador foram anexadas fotografias feitas pelo Sinmed dentro do Hospital Geral do Estado, mostrando as péssimas condições de trabalho dos médicos no local. A situação, segundo o presidente do sindicato, está insustentável. Ele disse que vai alertar ao governador sobre o risco do efetivo de médicos no hospital ficar ainda mais reduzido. “O pessoal não está aguentando. Muitos médicos estão adoecendo e buscando alternativas de trabalho. Nós temos repetido isso sempre, mas parece que ninguém acredita”, reclamou. Wellington acrescentou que não adianta mudar a diretoria do hospital, se a forma de administrar continua a mesma. “Não existe uma política de recursos humanos, não existe autonomia para fazer compras e serviços de manutenção, nada funciona. O tempo passa e a situação só piora”.
Fonte : Imprensa/Sinmed-AL



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 2231 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)