Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

UnB: faculdade de Medicina suspende revalidação de diplomas estrangeiros



06/07/2009
Está suspensa a revalidação de diplomas estrangeiros na Faculdade de Medicina da UnB. A secretaria da unidade receberia os documentos a partir de 1º de julho, contudo a direção cancelou o processo para se adaptar às regras do MEC. O Conselho Nacional de Educação alterou a resolução nº 1/2002 sobre as normas de revalidação dos diplomas em 2007 e o diretor da Faculdade, Paulo César de Jesus, alega não ter condições de cumprir a lei.

"Estamos suspendendo o processo por tempo indeterminado para nos adequarmos às regras", afirmou Paulo César de Jesus. Entre as mudanças feitas em 2007, estão a retirada do Artigo 10º - em que cada universidade fazia sua resolução sobre o processo – e a oferta de disciplinas complementares para os candidatos reprovados.

"Não temos condições de receber mais estudantes em disciplinas. Medicina é um dos cursos mais concorridos da UnB, chega a 80 candidatos por vaga. É justo um brasileiro ter de passar por esse filtro e os estrangeiros ingressarem dessa maneira?", questiona o diretor.

Em 2002, a Faculdade de Medicina recebeu 140 processos de revalidação de diplomas estrangeiros, maior parte de profissionais formados em Cuba e na Bolívia. Um ano depois, a unidade aprovou uma resolução limitando a 20 o número de processos por ano. Em 2008, apenas seis candidatos pediram revalidação de diploma.

A redução deve-se, principalmente, ao baixo número de aprovações. Em média, de cada dez candidatos apenas dois são aprovados. Eles fazem as provas de residência aplicadas aos recém-formados brasileiros.

A decana de Ensino de Graduação da UnB, Márcia Abrahão, disse que a orientação encaminhada a todos os institutos e faculdades da UnB é para o cumprimento da resolução. "A universidade é obrigada a cumprir e, ao mesmo tempo, vamos trabalhar para não onerar as unidades acadêmicas". Segundo ela, a Faculdade de Medicina manifestou ser inviável realizar o processo este ano, mas trabalhará para se ajustar às novas regras.

Os ministérios da Educação, da Saúde e de Relações Exteriores criaram um grupo de trabalho em fevereiro deste ano para viabilizar uma prova nacional de revalidação de diplomas de médicos formados em Cuba. Paulo César de Jesus defende que a proposta seja ampliada a todos os países.

Fonte : UnB Agência



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 772 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)