Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Comissão de Assuntos Políticos debate projetos de saúde no Congresso


Foto: Taciana Giesel
Comissão de Assuntos Políticos debate projetos de saúde no Congresso
A deputada Elcione Barbalho (PMDB-PA), presidente da Comissão de Seguridade Social da Câmara, foi um dos parlamentares que se reuniram com os representantes das entidades médicas.


19/03/2009
A Comissão de Assuntos Políticos das entidades médicas, composta por membros da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Associação Médica Brasileira (AMB) e Conselho Federal de Medicina (CFM), visitou, na tarde da última quarta-feira (18/03), diversos parlamentares para debater e dar sugestões sobre os projetos de lei em tramitação no Congresso relacionados à área de saúde e aos profissionais médicos.

O encontro com o deputado Vicentinho (PT-SP) foi considerado pela comissão como um dos mais importantes. O deputado petista vai apresentar um substitutivo ao projeto de lei que dispõe sobre o regime de sobreaviso, previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para apenas uma categoria. As entidades médicas querem sugerir emendas e garantir a regularização do sobreaviso médico na CLT.

"Os médicos vieram aqui manifestar o interesse nesse substitutivo que vou apresentar e pelo respeito que tenho pela categoria vou ouvi-los com muito carinho. Nós já instalamos um grupo de estudo e vamos, já com as emendas que eles irão apresentar, ver se é possível e se atinge o objetivo do projeto. Se assim ocorrer, aprovarei o projeto com as sugestões apresentadas pelos profissionais", assegurou Vicentino.

O grupo, formado por Márcio Bichara e Waldir Cardoso, da FENAM; Alceu Pimentel, Pedro Pablo Chacel, Wirlande da Luz e Napoleão Salles, do CFM; e Luc Weckx e José Luiz Mestrinho, da AMB, se reuniu ainda os deputados André Zacharow (PMDB-PR), Severino Alves (PDT-BA), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Elcione Barbalho (PMDB-PA) e os senadores Wellington Salgado (PMDB-MG) e Rosalba Ciarlini (DEM-RN).

A questão da revalidação de diplomas de médicos brasileiros formados no exterior também foi debatida. A medida, enviada pelos ministérios da Educação e da Saúde, privilegia apenas os alunos brasileiros que estudam na Escola Latino-Americana de Ciências Médicas (ELAN), de Cuba. As entidades médicas entendem que todos devem ser contemplados com a medida.

"A gente entende que se é para facilitar a revalidação de diploma, isso teria de ser para todas as escolas da América Latina e não exclusivamente para uma escola que a gente sabe que conta com um acordo político do governo para facilitar a revalidação. Somos contrários a isso. Achamos que têm de ser revalidados todo os diplomas de todas as escolas da America latina e do mundo", disse Márcio Bichara, representante da FENAM na Comissão.

Confira a matéria na FENAM TV:








Fonte : Taciana Giesel, com edição de Denise Teixeira



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 2654 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)