Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

Cesar Maia exonera diretores de hospitais sob interven??o. Minist?rio da Sa?de vai recorrer



14/03/2005
RIO - O Di?rio Oficial do Munic?pio desta segunda-feira traz decreto do prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, anunciando a exonera??o dos diretores dos Hospitais do Andara?, Lagoa, Cardoso Fontes e Ipanema, que est?o desde o ?ltimo dia 10, sob interven??o do governo federal. Segundo o decreto, o prefeito alega que o governo federal como gestor ´´deve ter ampla liberdade na indica??o, para efeito da ocupa??o dos Cargos em Comiss?o das referidas Unidades Hospitalares´´.



O secret?rio Nacional de Aten??o ? Sa?de, Jorge Solla, garantiu que o Minist?rio da Sa?de recorre ainda hoje da decis?o do prefeito C?sar Maia, que assinou decreto exonerando os diretores e o t?cnicos que exerciam cargos de confian?a nos hospitais sob interven??o federal.



Falando ao programa Reda??o Nacional, da R?dio Nacional do Rio, Solla disse ver o decreto do prefeito como mais um atestado da prioridade que ele d? para a ?rea da sa?de.



´´Nossa assessoria jur?dica est? trabalhando e vamos nos valer de todas as medidas jur?dicas cab?veis para garantir a normalidade nos hospitais. Vamos entrar na Justi?a e exigir uma resposta cab?vel a mais uma decis?o arbitraria e irrespons?vel do prefeito C?sar Maia contra a popula??o´´.



O secret?rio destacou que ´´enquanto todos estes profissionais se mobilizaram para salvar vidas, mas uma vez o prefeito, por meio deste decreto, mostra que n?o tem nenhum interesse em que vidas sejam salvas´´.



Na avalia??o de Solla, o decreto do prefeito, publicado na edi??o de hoje do Di?rio Oficial, compromete o trabalho que foi feito neste final de semana e, ao exonerar diretores e pessoal em cargo de confian?a, Maia propositalmente contribue para o aprofundamento do caos. De acordo com o Decreto, foram exonerfados os diretores e pessoal em cargo de confian?a dos hospitais da Lagoa, Ipanema, Andara? e Cardoso Fontes.



Solla lembrou que a maioria absoluta dos profissionais atingidos pelo decreto trabalhou neste final de semana, ajudando a recuperar as unidades sob interven??o.



´´? poss?vel que o prefeito tenha se aborrecido porque estas pessoas cumpriram com sua responsabilidade. Ontem, no hospital Miguel Couto, os profissionais em fun??o de dire??o deram plant?o, ajudando a deslocar pacientes e a receber medicamentos. No Souza Aguiar, da mesma forma. A situa??o dos hospitais s? n?o ficou ainda pior porque o Rio tem um grande patrim?nio na ?rea da sa?de, que s?o seus profissionais. Infelizmente n?o podemos falar a mesma coisa das pessoas que administram a cidade´´. disse o secret?rio.



Na sua opini?o, ´´o prefeito asfixiou estes hospitais, n?o respeitou contratos: as cooperativas de m?dicos e vigilantes n?o recebem sal?rios h? dois meses. Ele n?o repassou dinheiro, n?o abasteceu e nem renovou contratos. E ao fazer isto, estrangulou a assist?ncia e colocou em risco a vida da popula??o do Rio´´, afirmou Solla.















Fonte : JB Online/ Ag?ncia Brasil - 14/03/2005



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 616 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)